99,8% dos magistrados de SP ganham bem acima do previsto em lei


O post “Desembargador de SP ganha mais de 100 mil reais“, que o Conversa Afiada publicou em 21/VIII, expôs “fura-tetos” do Tribunal de Justiça de São Paulo. São juízes, desembargadores e procuradores que recebem salários acima do teto constitucional de R$ 33.753.


Um deles é o desembargador Fernando Antonio Ferreira Rodrigues que, segundo o documento, recebeu em julho um salário bruto de R$ 100.787,09.



No mesmo artigo, o Conversa Afiada relatou a dificuldade para acessar os dados do TJ-SP: apesar de ter um “portal da transparência” com a lista dos salários (de acordo com o disposto na Lei de Acesso à Informação), as informações estão disponíveis em um documento de 201 páginas, onde é infernal pesquisar.

Entretanto, isso não foi obstáculo para amigos navegantes do Conversa Afiada!


Dois insistentes leitores se debruçaram sobre o arquivo fechado do “portal da transparência” do TJ-SP e o converteram a um formato aberto.

Essa conversão permitiu que os valores da tabela fossem reordenados, o que facilita inspecionar os dados.

Daí, dois novos e importantes fatos foram revelados:

‣ Dos 2.546 magistrados da lista, 2.543 receberam acima do teto constitucional no mês de julho de 2017.

Ou seja, apenas TRÊS magistrados receberam ABAIXO do teto no último mês.
99,88% são fura-tetos!

‣ A maior remuneração da lista é a da juíza Ana Cristina Paz Neri Vignola, que recebeu um “total de créditos” de R$ 162.546,75!



O Conversa Afiada fornece, abaixo, a lista dos salários de julho, reordenada do maior salário bruto para o menor. Lembramos que os valores são os mesmos fornecidos pelo próprio site do TJ-SP.

Salários dos magistrados em Julho/2017. Clique no ícone da lupa para ampliar. Fonte:tjsp.jus.br/Download/Transparencia/ResCNJ102/2017/ResCNJ102AnexoVIIIMagistradosJul2017.pdf

Comentários