Dono da OAS que iria delatar tucanos e juízes, morreu hoje


Da revista Fórum - O maior acionista da OAS, Cesar Mata Pires, morreu nesta terça-feira, 22, em São Paulo. O empresário foi vítima de um infarto fulminante.


Ele estava caminhando pelo bairro do Pacaembu, na capital paulista, quando sofreu o infarto.

O empresário é um dos fundadores da OAS.

César seria um dos delatores da OAS a relatar pagamentos de propina e caixa dois em obras do governo do Estado de São Paulo, como linhas do Metrô e Rodoanel. Entre os muitos citados em sua delação estariam o senador Aécio Neves (PSDB-MG), governadores, deputados, senadores e ministros do Superior Tribunal de Justiça.


A empreiteira, segundo seu próprio site, foi criada em 1976, na Bahia, com atuação no setor de engenharia e infraestrutura. “Hoje, é um conglomerado multinacional brasileiro, de capital privado, que reúne empresas presentes em território nacional e em mais de 20 países.”

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários

  1. Difícil de acreditar. em infarto natural.
    Poderá ter sido provocado por algum médico ou tido sido silenciado.
    Não é comum um homem esclarecido e muito bem acompanhado por seu médico morrer em caminhada.
    Esse não foi num vôo que até hoje escondem os laudos, falando de Zavaski.

    ResponderExcluir
  2. Realmente o Brasil está nas mãos de criminosos.

    ResponderExcluir
  3. Bem, infartos acontecem, até porque toda esta tensão, e quando é fulminante, difícil prevenir, agora, realmente as coisas parecem ficarem muito suspeitas qdo se trata dos Tucanos, depois da ameaça de Aécio Neves, na escuta e neste país parece não ter teor perigoso nenhum, aliás fez ele voltar para o Senado, de tão blindado que épor Gilmar Mendes e amigo de Moro, que só criou esta Lava Jato para tirar tudo da frente e proteger Aécio, eu nunca vi tempos assim, parece uma série da Netflix, com muitos episódios ainda por vir.....infartos, morte de Ministro em barco e NUNCA MAIS SE HOUVE FALAR NO CASO

    ResponderExcluir
  4. Estranhamente todos morrem, a mulher no PC Farias, o ministro Teori Zavascki, o policial de minas que denunciou o Aécio na campanha, agora esse Engenheiro, cada a policia técnica federal, se não tem competência para investigar chama o CSI Nova York que eles resolvem.

    ResponderExcluir
  5. Desse jeito o "Imparcial de Curitiba" para convocar testemunhas de crimes tucanos terá de promover uma mesa branca.

    ResponderExcluir

Postar um comentário