Gilmar Mendes solta mais 3 presos (ricos) por propina e corrupção

Imagem relacionada

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes mandou soltar na noite de 3ª feira (22.ago.2017) mais 3 presos da operação Ponto Final: o gestor da Trans-Expert David Augusto da Câmara Sampaio; o ex-presidente do Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do Rio) Rogério Onofre e sua mulher, Dayse Deborah.


O ministro aceitou os habeas corpus e determinou recolhimento domiciliar, proibição de contatos com outros investigados na ação e entrega de passaportes.A Ponto Final investiga o pagamento de propinas por empresários de transporte no Rio de Janeiro a políticos. O esquema teria movimentado R$ 260 milhões em propinas. O ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) seria 1 dos beneficiados.Gilmar já havia libertado o empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira. O benefício também foi estendido para outros 4 investigados. São eles Cláudio Sá Garcia de Freitas, Marcelo Praça Gonçalves, Enéas da Silva Bueno e Octacílio de Almeida Monteiro.

PGR PEDE GILMAR FORA DO CASO

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede ao STF a suspeição, impedimento e incompatibilidade d Gilmar para atuar nos habeas corpus envolvendo o empresário Jacob Barata Filho e o presidente da Fetranspor, Lélis Teixeira.


Em 2013, Gilmar Mendes foi padrinho de casamento de Beatriz Barata, filha de Barata Filho. O noivo é sobrinho da mulher do ministro, Guiomar Mendes.

Com informações de Poder 360.

Comentários