Marina põe culpa em Dilma por Temer vender a Amazônia


Jornal GGN – Marina Silva, candidata virtual à presidência da República pela Rede Sustentabilidade, utilizou as redes sociais para atacar o “governo Dilma-Temer” pelos “retrocessos ambientais” anunciados na última semana, como a extinção de uma reserva natural do tamanho do estado do Espírito Santo em meio à Amazônia.


Mesmo com Dilma tendo sido sacada do poder há mais de um ano, Marina apontou que o governo eleito por meio de fraude eleitoral em 2014 não pensou bem antes de tomar decisões que prejudicam a sociedade e o meio ambiente.

“A decisão de Temer desconsidera os graves riscos e impactos da mineração nos processos de ocupação da Amazônia, que já fizeram surgir em outras ocasiões uma descontrolada e avassaladora frente de migração, desmatamento, violência, contaminação dos recursos hídricos e degradação social”, disse Marina.

“Como tenho denunciado inúmeras e repetidas vezes, o governo Dilma-Temer tem promovido desde o início inimagináveis retrocessos ambientais. Promoveram a cultura da impunidade, concedendo anistia a criminosos ambientais, reduziram limites de unidades de conservação, enfraqueceram o Ministério do Meio Ambiente e apoiaram iniciativas legislativas de redução da proteção ambiental. O que está em jogo neste momento não é só a governança socioambiental, mas a agenda da dignidade do Brasil”, acrescentou.


Leia, abaixo, a nota na íntegra.

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Tem de ter muito óleo de peroba pra passar nessa carinha de pau!

    ResponderExcluir

Postar um comentário