Prefeito que organizou ato do “ForaDilma” tem prisão decretada por tráfico de drogas


A Justiça ordenou a prisão preventiva do prefeito eleito de Embu das Artes (SP), Ney Santos (PRB) e de outras 13 pessoas. A operação, batizada de Xibalba, tem o objetivo de desarticular uma facção criminosa que usa postos de combustíveis para lavar dinheiro do tráfico de drogas.


Além das prisões preventivas, os cerca de 200 policiais militares envolvidos na operação saíram às ruas em cinco cidades da Grande São Paulo, incluindo a capital, em auxílio ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do Ministério Público Estadual, para cumprir 49 mandados de busca e apreensão. O processo tramita na 1ª Vara Judicial de Embu das Artes.

Segundo as investigações, que contam com o trabalho de 32 promotores, os crimes são praticados, principalmente, nas vizinhas, como Osasco, Taboão da Serra, Carapicuíba, Cajamar e São Paulo. Santos é suspeito de ter elo com o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios brasileiros.

Os detalhes da operação ainda não foram divulgados pelo Ministério Público Estadual, nem pela Secretaria de Segurança Pública (SSP)


Ney Santos já havia sido preso em 2010, quando concorria a uma vaga de deputado federal.



Polícia fez operação de busca e apreensão na casa de Ney Santos em Alphaville


Fonte: Globo

Comentários