Joesley desnudou o STF. Brasileiro é mesmo contra a corrupção?

Imagem relacionada

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou, nesta segunda-feira, 4, que um áudio de quatro horas gravado ‘aparentemente, por acidente’, pelos delatores da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud ‘contém indícios’ relatados pelos executivos, de ‘conduta, em tese, criminosa, do ex-procurador da República Marcelo Miller’. 


O chefe do Ministério Público Federal submeteu os arquivos ao Supremo Tribunal Federal e pediu abertura de inquérito para investigar o conteúdo do diálogo gravado pelos colaboradores.

“Tais áudios também contêm indícios, segundo esses dois colaboradores, de conduta , em tese, criminosa, atribuída ao ex-procurador Marcelo Miller”, disse o procurador-geral.


Com o judiciário em suspeita, como podemos analisar aquele movimento que apoiou a derrubada da presidenta Dilma em nome do "combate a curração", por que estão mudos agora?

Com informações do Estadão.

Comentários