Parceiro de Temer irá ser relator da CPI da JBS


247 – Membro da tropa de choque governista e um dos mais fiéis aliados de Michel Temer, o deputado Carlos Marun (PMDB-RS)foi escolhido para ser o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da JBS, com o detalhe de que a empresa doou mais de R$ 100 mil às campanhas do parlamentar e do vice-presidente da comissão, senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), em 2014.


O presidente da CPI, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), teve uma reunião neste final de semana com Michel Temer, no Palácio do Jaburu, em Brasília, e recebeu de Temer a promessa da realização de obras em seus redutos eleitorais no Tocantins. A expectativa do governo é que a denúncia que será apresentada pela Procuradoria Geral da República seja derrubada pelo colegiado.

Segundo interlocutores do governo, a comissão deve agir com cuidado, uma vez que existe o temor que a CPI seja usada para pressionar empresas e instituições financeiras, afetando o mercado financeiro e o setor produtivo nacional. A razão deste cuidado estaria no fato de que as últimas CPIs que investigaram o envolvimento de empresas em casos de corrupção, como a do Carf e da Petrobras, acabaram registrando pressões e achaques oriundos de parlamentares.

A base governista já admite que pretende convocar o ex-procurador Marcello Miller, além de pedir a quebra dos sigilos bancário e telefônico do escritório Trench, Rossi e Watanabe, que negociou o acordo de leniência do grupo J&F. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também deve ser chamado para depor na CPI.

Comentários

  1. São bandidos, quadrilheiros e vão fazer dos proprietários da JBS bandidos e essa tropa de lixos genéticos que foram todos beneficiários de de milhões de recursos em doação, mais de 1,800.
    Esse Carlos Marun um toco de cigarro paga ele. Gaúcho conheço bem, trabalhei em uma estatal de fomento entre 1976 e 1995, tenho histórias deles.
    O presidente da CPI é de Tocantins, terra de aventureiros e grileiros. Esperar o que dum ente desses.
    Na verdade essa estrutura de poderes no Brasil não pode continuar porque acabarão com tudo e temos que sair às ruas todo mundo não parte dessa calamidade implementada no Brasil, deixar a casa e o sofá, e gritar a pleno pulmão: Socorro Forças Armadas, misericórdia!

    ResponderExcluir

Postar um comentário