Temer corta 69% dos investimentos de tratamento de esgoto e água


O governo de Michel Temer cortou em 69% os investimentos em saneamento básico neste primeiro semestre na comparação com o meso período do ano passado de acordo com dados oficiais. O montante para esta área caiu de R$ 900 milhões para R$ 279,6 milhões. Os dados estatísticos foram publicados coluna de Lauro Jardim.


O corte em saneamento faz parte do processo de destruição social do governo de Michel Temer. No documento “A Ponte para o Futuro”, lançado por Temer quando era vice-presidente, o texto diz, na página 19, que “o Brasil gasta muito com políticas públicas com resultados piores do que a maioria dos países relevantes” (veja aqui).

A gestão também reduziu investimentos em transporte (39,3%), energia (32,6%) e comunicações (12,4%).

Fonte: Brasil 247

Comentários