Comprando votos: Doria troca cargos com salários altíssimos por votações na Câmara de SP


Os dias de votações importantes na Câmara Municipal do programa de privatizações da gestão João Doria (PSDB) coincidiram com um número vultoso de nomeações no "Diário Oficial", o que motivou debates acalorados entre parlamentares. Nesses pacotes de nomeações saltam aos olhos alguns nomes.


Na véspera da votação do pacote de privatizações da Prefeitura de São Paulo, a gestão João Doria lançou mais de 160 nomeações no "Diário Oficial". Entre os nomeados aparece a filha de uma vereadora.

Rizia Cavalcante, 26, foi nomeada em 20 de setembro para a função de assessora da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico da Secretaria da Saúde. Ela é filha da vereadora Noemi Nonato (PR), que faz parte do G17, grupo de vereadores da base que começou a atravancar o andamento dos projetos de lei enviados por Doria.

No mesmo dia da nomeação, a Câmara discutiria o projeto de lei mais ambicioso do pacote de privatizações de Doria, que inclui parques, Bilhete Único, mercados. Ele foi aprovado com folga no dia seguinte, sendo que um dos votos a favor partiu de Noemi Nonato.


Também no dia 20, Cássia Travensolo foi nomeada para cargo na secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social. Ela era assessora do vereador Ricardo Nunes (PMDB), um dos protagonistas na divergência entre parlamentares e Executivo sobre os mercados municipais.

Comentários