Delatores confirmam mesada de 500 mil a Cabral e esposa, que Moro absolveu e devolveu o dinheiro


Os delatores Rodolfo Mantuano e Tania Maria Silva Fontenelle, ex-executivos da empreiteira Carioca Engenharia, afirmaram nesta segunda-feira (9) que a empresa pagou mesada de R$ 200 mil a R$ 500 mil ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) entre os anos de 2009 até "2013 ou 2014".


O depoimento foi prestado ao juiz da 7.ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas.

Os dois ex-executivos admitiram saber à época que os pagamentos eram ilegais. "O dinheiro vinha de contratos superfaturados de empresas que já prestavam serviço à Carioca, e alguns poucos eram contratos totalmente simulados, para geração desses recursos em espécie", afirmou.

De acordo com eles, o dinheiro era entregue a duas pessoas de confiança de Cabral, Carlos Miranda e Luiz Carlos Bezerra. Ambos estão presos. 

Cabral está preso há 11 meses, acusado de comandar uma organização criminosa durante o seu governo (2007-2014).

Fonte Brasil 247.

Comentários