DESESPERO: Procurador da Lava Jato ameaça deputados que foram ouvir Tacla Duran


O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) reagiu com indignação e classificou como "ameaça" uma crítica a ele feita pelo procurador da operação Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima. 


Em sua página no Facebook, Carlos Lima afirmou que as críticas de Pimenta ao processo de delações premiadas seria em função das "revelações de como a política é feita hoje em dia". 

"Nem a ditadura ameaçava seus opositores de forma tão explícita. Será que isso tem a ver com o conteúdo do áudio de Rodrigo Tacla Duran, que eu e Wadih Damous protocolamos hoje na CPMI?", questionou Pimenta em texto em sua página no Facebook. 

O parlamentar petista se referiu ao encontro na Espanha com o ex-advogado da Odebrecht, que denunciou a maneira que delações premiadas tem sido obtidas pelo Ministério Público Federal (MPF) e o uso de planilhas e extratos manipulados, em desacordo com os originais dos sistemas da Odebrecht (leia mais).

"Ou por eu ter recebido do MPF detalhes sobre a ’farra das viagens e diárias’ dos procuradores, e que, por coincidência, Carlos Fernando dos Santos Lima aparecia como um dos que mais se utilizava desse expediente", continuou Pimenta. 


Segundo o deputado, em levantamento, via Lei de Acesso à Informação, verificou-se que o procurador Carlos Fernando Santos Lima recebeu R$ 368.874,72 em diárias entre 2013 e fevereiro de 2017. Entre os destinos do procurador estão viagens para Estados Unidos e Áustria.

Leia o texto de Paulo Pimenta na íntegra:

ESTADO POLICIAL EM UM ESTADO DE EXCEÇÃO!!

AGORA SOU AMEAÇADO POR INTEGRANTE DA FORÇA TAREFA DA LAVA JATO, POR MINHAS OPINIÕES SOBRE O INSTITUTO DAS DELAÇÕES PREMIADAS.

Um deputado federal emite uma opinião em um espaço democrático do Congresso Nacional. Logo em seguida, um Procurador Federal, contrariado com o conteúdo da manifestação, usa sua rede no Facebook para ameaçar o parlamentar. Sem qualquer explicação plausível, faz referências a 2018 e avisa: "2018 vem aí "!! Na sequência, um horda de bajuladores passa a me atacar. Não vote nele, Carlos Fernando avisou.

Minha gente, onde nós estamos. Nem a ditadura ameaçava seus opositores de forma tão explícita. Será que isso tem a ver com o conteúdo do áudio de Rodrigo Tacla Duran, que eu e Wadih Damous protocolamos hoje na CPMI?


Ou por eu ter recebido do MPF detalhes sobre a "farra das viagens e diárias" dos procuradores, e que, por coincidência, Carlos Fernando dos Santos Lima aparecia como um dos que mais se utilizava desse expediente.

Em levantamento, via Lei de Acesso à Informação, verificou-se que o procurador Carlos Fernando Santos Lima recebeu R$ 368.874,72 em diárias entre 2013 e fevereiro de 2017. Entre os destinos do procurador estão viagens para Estados Unidos e Áustria.

Dr. Carlos Fernando, ainda não nasceu o Procurador que vai me intimidar!!

PS - minha crítica foi sobre delações obtidas de forma ilegal e criminosa, se o senhor se sentiu atingido, lamento. Confesso que não foi do senhor que lembrei na hora.

Comentários