Duran mostra conversa com amigo de Moro em que ele promete ajuda na Lava Jato em troca de dinheiro


Na primeira reportagem da série sobre delações premiadas, uma parceria do GGN do Nassif com o DCM, o início da montagem do esquema de movimentação das verbas milionárias de sonegação, corrupção e lavagem de dinheiro. Vale ler na íntegra aqui.


Mas um trecho da reportagem, que retrata trecho do livro que está sendo escrito pelo advogado/doleiro Tacla Duran, me chamou atenção.

O advogado Carlos Zucolotto, padrinho de casamento e sócio da mulher de Moro, prometia vantagens a Tacla Duran em sua delação premiada. E diz que conseguiria botar DD na negociação para melhorar tudo. O DD da Lava Jato é Deltan Dallagnol. Ou tem outro?

Moro já disse que põe a mão no fogo pelo padrinho. Sobre a mulher, acusada de receber dinheiro de Tacla Duran, ele não disse nada.

Mas, e sobre este trecho do livro de Duran, o que têm a dizer Moro e senhora, o padrinho e Dallagnol?


Depois de algumas prospecções, Zucolotto teria levado o seguinte diálogo com Tacla:

Carlos Zucolloto – Amigo, tem como melhorar esta primeira… Não muito, mais um pouco.

Duran – Não entendi.

Zucolotto – Há uma forma de melhorar esta primeira proposta. Não muito. Está interessado?

Duran – Como seria?

Zucolotto – Meu contato conseguiria que DD entre na negociação.

Duran – Certo. E o que ele pode melhorar?

Zucolotto – Vou insistir para que troque a prisão por prisão domiciliar e reduzir a multa, ok?

Duran – Para quanto?

Zucolotto – A ideia é reduzir a um terço do solicitado. E você pagaria um terço de honorários para resolver.

Duran – Ok. Pago a você os honorários?

Zucolotto – Sim, mas por fora, porque tenho que cuidar das pessoas que ajudaram com isto. Faremos como sempre. A maior parte, você me paga por fora. 

Duran – Ok.

Zucolotto – Lhe enviaremos um modelo com um valor alternativo, caso o valor no exterior esteja bloqueado. E você paga um terço em R$, quando você ver, você vai entender.


Segundo Tacla, os procuradores Pozzobon e Júlio Noronha enviaram por e-mail um modelo de acordo com as condições alteradas, como informara Zucolotto em suas mensagens.



Comentários