Muitos pediram por isso: Gás de cozinha ficará 12,9% mais caro a partir de amanhã

ADTO621  BSB -  10/10/2016 - CAMARA / PEC DO TETO -  POLITICA - Deputados mostram faixa na  sessão da câmara que vota a PEC 241 que tem como relator o deputado Federal Darcísio Perondi PMDB/RS relator da PEC 241 do Teto de gastos publicos, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasilia. 
FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

O Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) da Petrobras decidiu elevar em 12,9%, em média, os preços do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial vendido em botijões de até 13 kg, a partir desta quarta-feira, segundo comunicado.


O percentual de reajuste foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em junho e reflete, principalmente, “a variação das cotações do produto no mercado internacional”, afirmou a estatal nesta terça-feira.
Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, destaca a Petrobras. Se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de 13 Kg pode ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

No final de setembro, a Petrobras havia anunciado aumento de 6,9% no preço do gás residencial, citando os impactos da tempestade Harvey na principal região exportadora do produto, além de uma situação da baixa oferta.

Via Extra

Comentários