Senador tucano diz que foi vergonhoso salvarem Aécio e diz que sairá da política


Ricardo Ferraço enlouqueceu ao ver o plenário do Senado conceder a Aécio Neves o direito de retornar à Casa.


Embora seja correligionário do mineiro, Ferraço, do PSDB do Espírito Santo, faltou à sessão de ontem e nunca escondeu que era favorável ao afastamento do colega.

Agora, ele se diz inconformado e anuncia uma decisão radical.

“Vou me licenciar do mandato. Estou com vergonha de ser político”, resumiu, logo após o Senado salvar o pescoço de Aécio.

Para o tucano, seus correligionários reproduzem o comportamento político que apedrejavam até outro dia.

“Estamos fazendo exatamente aquilo que dizíamos que o PT fazia e nós condenávamos. Estou fora”, concluiu.

Comentários

  1. Senador Ricardo Ferraço, por quê o Sr. não foi à luta comparecendo à votação para defender o seu ponto de vista e dar o seu voto contrário à possível orientação do seu Partido? A sua ausência foi um voto a menos, contra! Indignar-se, agora...!

    ResponderExcluir
  2. - Como em tudo tem excessão, sempre tem um bom aqui aculá. Em 1997, um deputado federal cearense renunciou ao mandato e motivo da renuncia foi melhor ainda. "NÃO AGUENTO MAIS VER TANTA CORRUPÇÃO EM BRASILIA". Falo de EDSON QUEIROZ FILHO, E-cunhado do atual senador Tasso Jereissati, inimigos políticos na época, apesar de serem parentes afins.

    ResponderExcluir

Postar um comentário