TÁ MORTO! Doria está impedido de fazer doações milionárias para sua própria campanha


Na tentativa de barrar a emenda anti-Doria, os senadores criaram problema ainda maior.


“A derrubada da chamada Emenda anti-Doria na votação-relâmpago no Senado que aprovou o texto da reforma política, na sexta-feira, acabou criando uma confusão jurídica que deixou sem definição o teto para autofinanciamento das campanhas pelos candidatos.

Numa manobra jurídica, o relator Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE) e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) impugnaram o artigo que fixava um teto de R$ 200 mil por candidato para autofinanciamento de campanhas eleitorais. Mas, na pressa, a retirada do artigo que permitiria que candidatos ricos colocassem recursos ilimitados em suas campanhas, os senadores deixaram a lei geral de 1997, em vigor, que limita doações para toda pessoa física em 10 salários mínimos, ou R$ 9.690,00, valor muito inferior aos R$200 mil do texto da Câmara.”

Comentários