Diretor da Globo acertou propinas pessoalmente em restaurante de luxo


A Rede Globo não apenas pagou propina diretamente pelos direitos de transmissão de jogos da FIFA no Brasil, como também o próprio diretor da Globo Esporte da época, Marcelo Campos Pinto, teria se encontrado, em 2012, com cartolas do esquema – Julio Humberto Grondona, José Maria Marin, Marco Polo Del Nero e Alejandro Burzaco – acertando o repasse de $ 600 mil a Marín e Del Nero.


A informação é do jornalista do BuzzFeed, Ken Bensinger, que acompanha de perto o julgamento sobre os escândalos envolvendo a corrupção internacional no futebol, que teve início nesta segunda-feira (13). Desde ontem, ele vem divulgando, ao vivo, pelas redes sociais, as acusações e as respostas das defesas no caso envolvendo cartolas brasileiros e de todo o mundo e como grandes redes de televisão fizeram parte dos esquemas, incluindo a Rede Globo.

O primeiro a ser chamado como testemunha de acusação no caso FIFA, neste segundo dia de audiências, foi Burzaco, empresário argentino da Torneos y Competencias (ex TyC) e o responsável por uma das maiores acusações envolvendo, desta vez diretamente, a Globo.

“A TV Globo é controlada por O Globo, a maior empresa de mídia brasileira. Televisa é um conglomerado de mídia mexicana enorme. Fox Sports é a emissora de esportes de Rupert Murdoch. Estas são empresas de pesos-pesados, sendo acusadas de um crime grave no Brooklyn hoje”, informou Bensinger, na tarde de hoje.


“Burzaco é uma testemunha ‘estrela’ inicial para os EUA neste caso de corrupção do futebol. Ele foi CEO da Torneos de 2006 até 2015 e se declarou culpado no final de 2015 por conspiração para cometer fraude, lavagem de dinheiro e extorsão”, iniciou explicando o jornalista.

De acordo com o repórter, que foi noticiando o caso pelo Twitter no mesmo momento em que a audiência ocorria, Burzaco confessou que propinas foram pagas, pelo menos, de 2010 a 2015, tornando-se uma testemunha contra os cartolas Juan Angel Napout, do Paraguai, Manuel Burga, do Peru, e José Maria Marin, do Brasil.

Por volta das 14h da tarde de hoje, Ken Bensinger publicou o tweet que chamou a maior atenção para a impresa que acompanhava o caso aqui no Brasil: “GRANDE NOTÍCIA DA FIFA da audiência de hoje: Alejandro Burzaco disse que a Fox Sports, a Televisa, a Media Pro, a TV Globo, a Fill Play e a Traffic, todas as emissoras pagaram propinas em troca de direitos [para a transmissão] do futebol”.

Continue lendo no Jornal GGN

Outras fontes: Folha de São Paulo

Comentários