Pedro Cardoso é banido pela Rede Globo após falar o que pensa

pedro cardoso rede globo

Pragmatismo Político - A Rede Globo decidiu banir Pedro Cardoso de suas produções, sem prazo para retorno. O alto escalão da emissora considera que o ator tem falado o que não deveria. As informações foram publicadas pelo Notícias na TV.


Pedro teria magoado os executivos da emissora por se posicionar politicamente e criticar a própria Globo. Ele passou mais de 30 anos na Globo, como roteirista de programas como TV Pirata e como ator. Só em A Grande Família, interpretando o malandro Agostinho Carrara, foram 14 temporadas. Com o fim do seriado, a Globo não apresentou novos trabalhos a Cardoso.

Em julho de 2015, em entrevista ao portal UOL, Pedro chamou a TV de “acovardada e conservadora” e criticou a falta de transformações na programação: “O país mudou, mas a TV está igual ao Brasil do Fernando Henrique. Se a gente ficar fazendo a televisão que era da época dele, o público vai fazer outra coisa”, alfinetou.

Em junho do ano seguinte, Cardoso foi ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, e continuou suas críticas, ao alegar que seus antigos patrões não valorizaram sua história lá: “Eu achava que a Globo me ofereceria um horário para eu desenvolver um projeto autoral. Mas tiveram o mais absoluto desprezo pelo meu trabalho lá dentro”.


Dias depois, criticou o seriado Verdades Secretas: “Você faz algo sobre modelos que se prostituem e isso vira um sem número de cenas eróticas. Parece que você está tratando seriamente desse assunto, que está preocupado em salvar a vida dessas moças. Quando, na verdade, você está apenas vendendo conteúdo erótico disfarçado de interesse intelectual”, detonou.

Pedro afirmou ainda que não se preocupava com as consequências de suas declarações. “Se o preço da minha liberdade for esse, eu vou pagar feliz. Eu acho que o artista tem um compromisso muito grande com a verdade. Você tem que falar o que pensa e dizer a verdade”, minimizou. Como previsto, foi banido do canal.

Filho de Taís Araújo

Na última semana, Pedro Cardoso protagonizou um episódio histórico ao se levantar e deixar um programa ao vivo na Rede EBC.

O ator, que participava do “Sem Censura”, abandonou a atração em solidariedade aos trabalhadores em greve e ainda homenageou Taís Araújo, atacada pelo presidente da emissora (relembre aqui).

Luciano Huck

Convidado do “Programa Porchat” desta segunda-feira, 27 de novembro, Pedro Cardoso falou sobre politica, avaliando o cenário das eleições de 2018.


“Tem muita celebridade querendo ser presidente. Acho que eu também vou. Basta ser famoso”, alfinetou, sem citar o nome de Luciano Huck.

Pedro Cardoso afirmou que é preciso usar a razão. “É o momento para pouca paixão. Ficar odiando ou amando alguém vai criar uma distorção da realidade. Uma coisa os políticos têm iguais: todos falam, nenhum ouve. Eu se tivesse que escolher um presidente, seria um que apenas ouvisse, pois sabemos o que queremos, só não temos quem nos ouça”.

Comentários