Tacla Durán diz que vai desmascarar Lava Jato e detonar Moro com provas


Em uma nova matéria sobre a industria de delações premiadas da Lava jato, produzida conjuntamente pelo Diário do Centro do Mundo e o Jornal GGN, o advogado Rodrigo Tacla Durán falou com exclusividade ao jornalista Joaquim de Carvalho em Madri, onde ele mora desde o ano passado.


O advogado, que já trabalhou para as empreiteiras UTC e Odebrecht e teve a prisão preventiva decretada quatro vezes pelo juiz federal Sergio Moro, que, no entanto, não conseguiu sua detenção, uma vez que ajustiça espanhola não autorizou sua extradição.

Durán vem denunciando irregularidades e fraudes nps acordos de delação premiada e a tentativa de um advogado amigo do juiz Sergio Moro de lhe vender facilidades para se tornar colaborador.

O advogado diz que mostrará à CPI da JBS todos os documentos, incluindo cópias de conversas em aplicativos que diz possuir e que comprovariam suas denúncias. Seu depoimento está marcado para o próximo dia 30.


"No dia 30 vou poder esclarecer ao Brasil o que já esclareci para diversos países. Vou continuar colaborando de forma plena e eficaz", afirma. "Nenhum crime é perfeito. Vocês vão ver dia 30", ressalta.

Fonte: Brasil 247

Comentários

  1. Esse é o preço pago pelo Brasil por ter negado extradição de um preso terrorista condenado em seu país, Cesare Batisti
    A Espanha em plena campanha de exposição dos bandidos que tomaram o país através da Lava-Jato reteve em seu país um psicopata criminoso formato na fábrica de psicopatas e alienados abstratos que é o curso de direito. Ele foi devidamente polido pelo curso e representa perigo para todo o trabalho efetuado.
    Um degenerado, um refugo genético.

    ResponderExcluir
  2. ISSO SE TACLA VIVER ATE LA. AS TESTEMUNHAS OU DELATORES COMO QUEIRAM COMETEM SUICIDIO (RSRSR). ESSA SEMANA MESMO FOI ENCONTRADO MAIS UM QUE COMETEU SUICIDIO alguem contra a globo e a transmissao exclusiva de futebol para a copa. sera que( suicidaram) essas pessoas. so por comentar isso, ja corro serio risco de ser suicidada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário