Temer se encontra com dois denunciados por corrupção de milhões e diz que é conversa de amigos


Do Diário do Centro do Mundo - A jornalista Andrea Sadi informa em seu blog que Michel Temer se encontrou em São Paulo, fora da agenda, o autodenominado "mula" de Eliseu Padilha, José Yunes, e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que foi candidato a governador em 2014 e recebeu, segundo o doleiro Lúcio Funaro, dinheiro não contabilizado para sua campanha.


"Ainda houve uma entrega de R$ 500 mil, a pedido de Cunha para a campanha do Paulo Skaf ao governo de São Paulo, em um escritório na Avenida 9 de Julho em São Paulo, para Duda Mendonça para atender o presidente Temer", disse Funaro, em seu depoimento como colaborador da Justiça.

Yunes confirmou o encontro, ocorrido na sexta-feira. "Foi um bate papo ameno e despretensioso entre amigos antigos", afirmou.

Naturalmente não falaram os crimes de que são acusados e, mesmo se falassem ou até conspirassem para obstruir a Justiça, Temer tem alvará de impunidade até 31 de dezembro do ano que vem, conquistado junto a deputados brasileiros.

Comentários