Editora Abril, da Veja, demite mais de 100 funcionários e pode declarar falência


A Editora Abril, que edita Veja, revista que se especializou em atacar governos trabalhistas e prever o fim de Lula, anunciou internamente, nesta quarta-feira, mais um "passaralho".


Já se sabe de 130 demissões, que devem continuar até fevereiro. Desse total, informações dão conta de que 17 seriam jornalista. A maioria das áreas de marketing e administrativa.

Vários publicações deverão ser fechadas e, no mercado, fala-se na possibilidade de recuperação judicial.

Recentemete, o presidente Walter Longo foi demitido pela família Civita e substituído pelo vice-presidente jurídico, Arnaldo Figueiredo Tibyriçá – num sinal de que a editora prepara a renegociação de suas dívidas com o mercado.

Fonte: Brasil 247

Comentários