PARTINDO PRA BRIGA! Juiz de Curitiba ‘se irrita’ e vai pra cima de advogados de defesa


Em despacho entregue nesta quinta (17), o juiz Sergio Moro rebateu a defesa de Mariano Marcondes Ferraz, que pediu anulação da ação penal contra o empresário.


Segundo os advogados, o Ministério Público não descreveu na denúncia nenhuma conduta de lavagem de dinheiro por parte de Marcondes Ferraz.

A força-tarefa da Lava-Jato o acusa de pagar 878 mil dólares ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. O dinheiro seria usado em troca de vantagens para suas empresas.

A defesa afirmou ainda que o montante era “mero pagamento da alegada vantagem indevida, através da simples movimentação de valores”, sem “descrever ato de ocultação ou dissimulação.”


Moro, entretanto, negou o pedido. Segundo o magistrado, “as longas dezessete laudas da denúncia descrevem suficientemente os fatos”.

O juiz disse ainda que “fica evidente que não houve “mera movimentação de valores”, mas sim a utilização de estruturas complexas no exterior, em ambas as pontas, para o pagamento de suposta propina”.

Comentários