O homem que escapou de dois anos de grampos ilegais de Moro


O amigo navegante se lembra daquele nefasto episodio em que o Judge Murrow gravou a presidenta Dilma FORA do prazo LEGAL, e, duas horas depois - o que geralmente leva quinze dias - vazou o áudio para a Globo e impediu a posse de Lula na Casa Civil da Presidenta Dilma.


(Veja na entrevista à TV Afiada, o advogado de Lula Cristiano Zanin levantar a hipótese de Murrow ter vazado para a Globo com aquela rapidez porque contou com a desinteressada ajuda da CIA. Sobre a matéria ver também como o vice de Obama manipula a Justissa em outros países.)

Moro confessou que tinha errado, o Ministro Teori repreendeu-o com suavidade e elegância e o Conselho Nacional de Justiça jamais ouviu falar do caso.

Ele continuou a "julgar".

Nos Estados Unidos, para citar um país medianamente democrático, um juizeco de primeira instância que vazasse uma ligação do Trump para o Obama seria eletrocutado na cadeira elétrica e a rede de televisão beneficiada pelo vazamento perdia a concessão!

Mas, aqui, na República Federativa da Cloaca levam o Murrow a sério.

Levam tão a sério que não se escandalizaram quando ele se recusou a destruir mais de 400 grampos ilegais contra os advogados do Presidente Lula.

O Conversa Afiada publicou essa história em outubro do ano passado:

(...) Além de grampear o escritório - e a central telefônica - dos advogados de Lula - o que é TOTALMENTE INCONSTITUCIONAL! -, Murrow não destruiu os grampos pornograficamente ilegais, como tinha prometido ao Ministro Teori!

(Ele se defendeu, na época, com o argumento de que pensou que se tratava do telefone da empresa de palestras do Dallanhol, quer dizer, do Lula!)

Onde é que isso vai parar?

O que fará o Supremo?

O CNJ?

A OAB?

Quem nos protege do Moro?

Confira completo no Conversa Afiada.

Comentários