Após 14 anos no STF, inquérito de Jucá é arquivado por prescrição




O inquérito arquivado pelo Supremo investigava a participação do senador Romero Jucá (PMDB-RR) em desvios de recursos públicos. 


Ele era suspeito de receber propina de contratos de obras no município de Cantá, em Roraima, entre 1999 e 2001. 

A corte encerrou o processo, aberto há quase 14 anos, devido à prescrição do crime. Por ser parlamentar, ele tem direito ao foro privilegiado.

Comentários