FHC agora quer lançar dono da Riachuelo, do trabalho escravo, à presidência da República


Após Luciano Huck ser impedido pela Rede Globo de ser candidato, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vai insistir em procurar uma alternativa fora de seu partido para a eleição ao Planalto. Flávio Rocha, dono das Lojas Riachuelo, é a bola da vez.


No fim da tarde de quinta (15), FHC pediu a um conhecido que trabalha com marketing político a realização de uma pesquisa qualitativa sobre nomes para o Planalto. O ex-presidente desconfia da viabilidade do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Hoje ele patina aviação do 10% das intenções de voto.

Rocha vem gostando cada vez mais da ideia de se candidatar, e tem apoio do grupo de direita MBL (Movimento Brasil Livre), próximo da ala do PSDB liderada pelo prefeito paulistano, João Doria. O empresário chegou a ser citado como eventual vice de Jair Bolsonaro (PSC), mas recusou a ideia ao ser sondado.


Sem afinidade com o MBL, FHC preferia um nome mais de centro, mas as opções rareiam no mercado. A atitude de FHC deverá indispor ainda mais a ala alckmista do PSDB com o decano do tucanato. Aliados do governador não digeriram os movimentos públicos dele em favor de Huck.

Fonte: Brasil247

Comentários

  1. "HC de Lula ficou acertado em reunião entre Haddad e FHC, onde negociaram a liberdade de Lula - 03/02/2018 às 05:58
    O pedido de Habeas Corpus em favor do ex-presidente Lula, é parte de um pacto firmado entre o próprio Lula e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
    FHC teve uma longa reunião com o ex-prefeito Fernando Haddad na madrugada de quarta (31) para quinta-feira (1º), conforme noticiou o Jornal da Cidade Online (Veja Aqui), onde o acordo foi fechado. Haddad representava Lula.
    A rigor, o Habeas Corpus de Lula é incabível juridicamente. Não poderia ser impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF). Há evidente supressão de instância na sua propositura.
    Ora, um outro Habeas Corpus foi proposto junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ainda não teve o seu mérito analisado, portanto, de acordo com a súmula 691, um novo pedido numa outra corte não tem qualquer respaldo jurídico. É absolutamente ilegal.
    Entretanto, tudo segue a combinação havida entre FHC e Haddad. Dane-se a ordem jurídica.
    O tucano vai trabalhar os ministros sobre os quais tem influência e a contrapartida de Lula será a desistência de sua candidatura presidencial.
    Esse é o plano. Esse é o acordo. Esse é o golpe."(FONTE:
    https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/8589/hc-de-lula-ficou-acertado-em-reuniao-entre-haddad-e-fhc-onde-negociaram-a-liberdade-de-lula).

    ResponderExcluir
  2. O Criador FHC criando outra Criatura para Comandar...ou seja, mandar e desmandar!

    ResponderExcluir

Postar um comentário