Filho mais velho de Fidel Castro se suicida e direita brasileira comemora


HAVANA - O primogênito do falecido ex-presidente cubano Fidel Castro, Fidel Castro Díaz-Balart, de 68 anos, morreu nesta quinta-feira em Havana, aparentemente por suicídio, informou a televisão estatal da ilha.


Castro Días-Balart, o único filho nascido do casamento de Fidel Castro com Mirtha Días-Balart e que na ilha era conhecido popularmente como "Fidelito" estava sob uma estado depressivo profundo há vários meses, segundo a mesma fonte.

Outros meio oficiais, como o jornal Granma, confirmaram a notícia:

"O doutor em Ciências Fidel Castro Díaz-Balart, que vinha sendo atendido por um grupo de médicos há vários meses por um estado depressivo profundo, atentou contra sua vida na manhã de hoje, primeiro de fevereiro", comunicou o jornal estatal. Jornalistas locais, como a ativista Yoavni Sánchez, confirmaram a notícia no Twitter.


O falecido, físico nuclear, era assessor científico do Conselho de Estado de Cuba, órgão máximo do governo da ilha, e vice-presidente da Academia de Ciências do país caribenho.

Comentários

Postar um comentário