Lava Jato divulga email e telefone de escritório de Tacla Durán


A juíza Gabriela Hardt, que substitui Sergio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, prorrogou a prisão dos alvos da Operação Integração, 48ª fase da Lava-Jato, por mais cinco dias.


O Ministério Público Federal pediu ou a prorrogação da prisão temporária ou a prisão preventiva dos seis alvos da operação.

A operação investiga o repasse de pelo menos R$ 63 milhões desviados do pagamento de pedágios no trecho do Anel de Integração administrado pela concessionária Econorte para empresas de fachada ligadas a agentes públicos, entre eles, o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná, Nelson Leal Júnior.

Em nota, a PF informou que detectou o uso de estruturas de lavagem de dinheiro para operacionalizar recursos ilícitos pagos a agentes públicos, principalmente por meio dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Durán.


O Ministério Público não gosta de Tacla Durán, como se sabe. E resolveu divulgar o telefone do escritório e o e-mail dele. O bom é que agora qualquer um pode entrar em contato.

Recentemente, a Globo vazou o telefone de Temer. Se a moda pega, a República não fica em pé. Se bem que já caiu faz tempo.

Comentários