Desembargadora ataca Marielle Fraco e diz: 'um cadáver comum'


A desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), afirmou no Facebook que a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na quarta-feira, estava “engajada com bandidos”. O comentário foi feito como resposta a uma postagem do advogado Paulo Nader, que chamou a parlamentar de “lutadora dos direitos humanos”.


“A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores”, escreveu a magistrada, que insinuou que a morte da vereadora foi consequência de cobrança de “dívidas”. “Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”, finalizou.

Ativista dos direitos dos negros e das mulheres, Marielle foi executada com três tiros na cabeça e um no pescoço, em um ataque que também vitimou o motorista Anderson Gomes, que dirigia o carro em que ela estava. 

As investigações já determinaram que a munição usada no crime pertence a um lote destinado à Polícia Federal de Brasília em 2006 e que foi roubado. Balas do mesmo lote também foram usadas na chacina que deixou 17 mortos na Grande São Paulo, em 2015.


À coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, que revelou o comentário, Marília afirmou que deu sua opinião “como cidadã”. A desembargadora disse ainda que não conhecia Marielle até saber de sua morte e que postou informações “que leu no texto de uma amiga”. Ela criticou o que chamou de “politização” do assassinato. “Outro dia uma médica morreu na Linha Amarela e não houve essa comoção. E ela também lutava, trabalhava, salvava vidas.”

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A esquerda já desarmou o povo e agora lutam pelo desarmamento dos policiais, ela mesma pelo que ouvi era uma defensora renitente e também lutam para que não prendam os bandidos.
    Eu não sei o que vai acontecer com o Brasil, mas tudo que não presta estão nos poderes, seja de direita, seja de esquerda. Poderes e instituições foram tomados pelos grandes e verdadeiros bandidos que até essa criminalidade mantém, isto até o Nem referiu e é um sujeito muito culto, não é apenas um chefe de quadrilhas.
    No exterior sustentam que o Brasil acabará no próximo mandato, embora acho que acabará neste mandato, e brasileiros radicados no exterior estão disponibilizando-se para ajudar os daqui que querem deixar o país e incentivando.
    Sei de uma coisa, o Brasil está pronto para uma ditadura, seja de direita ou de esquerda, e o futuro do povo, inclusive da ONU, é de que o Brasil está promovendo a maior miséria já vista entre os países em desenvolvimento.
    Quanto ao comunismo eu sou adepto de Fernando Pessoa em sua definição:

    Fernando Pessoa: “O comunismo não é um sistema: é um dogmatismo sem sistema - o dogmatismo informe da brutalidade e da dissolução. Se o que há de lixo moral e mental
    em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido, e com ele se formar uma figura gigantesca, tal seria a figura do comunismo, inimigo supremo da
    liberdade e da humanidade, como o é tudo quanto dorme nos baixos instintos
    que se escondem em cada um de nós”

    Ernesto Che Guevara referendou o conceito de Fernando Pessoa:

    Che Guevara: “Um revolucionário deve se tornar uma fria máquina de matar apenas pelo ódio. Banharei minha arma em sangue e, louco de fúria, cortarei a garganta de qualquer inimigo que me cair nas mãos. E sinto minhas narinas dilatadas pelo cheiro acre da pólvora e do sangue do inimigo morto. Aqui na selva cubana vivo é com sede de sangue, estou escrevendo estas linhas inflamadas em Marti”

    ResponderExcluir
  3. Direita além de inútil e perigosa para o povo, não sabe perder, nem no Brasil, ou qualquer outra parte do mundo! Direita não aceita perder por que sua genética, não é oposição democrática, sua genética é mandar, explorar, escravizar, e viver à custa do que o povo produz. Direita não produz nada do que come, tem que comer o pão de alguém! Rico não cria riqueza, rico gasta riqueza criada pelos pobres! Se criasse riqueza não seria rico, seria trabalhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comunismo e capitalismo são o atraso, o passado e são cara e coroa da mesma moeda, embora o comunista é muito mais sem moral, sem ética, sem caráter, sem virtudes e muito mais assassinos que os capitalistas. Também não trabalham, vivem de retórica, tornam-se políticos, líderes de organizações, principalmente de trabalhadores e parasitam a massa.
      A história e os feitos estão aí para serem lidos.
      O comunismo estatiza tudo, até as pessoas passam a ser propriedade do tirano presidente, sem liberdade e sem independência.
      A elite e as lideranças comunistas apossam-se dos bens estatizados e vão produzir neles através do uso da plebe escravizada que vive de doações do estado tirano sem nenhuma possibilidade de sonhar e crescer.
      No capitalismo, mesmo o selvagem, sobra espaço para a liberdade e para a esperança, enquanto no comunismo isto não existe.
      A elite continua a elite, dominando os bens de produção e de consumo, mesmo sendo os bens estatizados, gerando bens e riquezas às custas dos comunas pobres. A média é de 30% dos privilegiados e 70% de miseráveis estagnados, o que é hoje será daqui a 30 anos e não possui liberdade alguma.

      Excluir
  4. senhores! vejam o estão fazendo com voces...muito provavelmente nem se conhecem mas se agridem como se se odiassem...e os que defendem, logo,logo estarão se acertando em um desses restaurantes chiques por ai

    ResponderExcluir

Postar um comentário