Alckmin fora do governo e sem foro privilegiado. Vai ter prisão a jato Moro?


O governador Geraldo Alckmin tomou mesmo a difícil decisão e acaba de renunciar ao governo de São Paulo para disputar a eleição presidencial deste ano.


Sem qualquer solenidade, ele renunciou através de carta de três parágrafos que apresentou à Assembleia Legislativa do Estado, informando que e desincompatibilizava nesta data.

Quem assume, a partir de amanhã, é o vice-governador Márcio França, do partido PSB, que estará se candidatando ao governo do estado como opositor ao candidato tucano, João Dória.

Com Márcio França, o PSB poderá ter um governador apoiando o candidato desse partido, que poderá ser o ex-ministro Joaquim Barbosa.


Pelo visto, a coisa em São Paulo ficará bem complicada nos próximos meses.

Para completar, a prisão do conhecido Paulo Preto, operador de ações fraudulentas dos tucanos, deve estar preocupando muito Geraldo Alckmin, que ficará seis meses sem foro privilegiado e pode sofrer constrangimentos nas mãos do juiz Sérgio Moro.

Serão muitas emoções. E mais: Alckmin, como candidato a presidente, está em posição péssimas nas pesquisas eleitorais.


Comentários

Postar um comentário