CORRUPÇÃO NA LAVA JATO! Indústria da delação pode render processo contra Dodge


O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta, informou na quinta-feira (12) que o partido estuda mover uma ação contra a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, por prevarização. Isto porque, desde dezembro passado, Dodge tem em suas mãos uma espécie de dossiê que aborda supostos crimes cometidos por procuradores da Lava Jato.


O documento aponta a existência de uma indústria da delação premiada. Ontem, o ministro Gilmar Mendes repercutiu essas denúncias no plenário do Supremo e cobrou atitude da procuradora.

Segundo Pimenta, cópias do dossiê também serão encaminhados a Gilmar Mendes. “Caso fique comprovado que não houve a investigação por parte da PGR, vamos analisar a possibilidade de representar por prevaricação contra a procuradora-geral, que está protegendo e não investigando”, afirmou, de acordo com informações do PT na Câmara.

No Supremo, Gilmar revelou que o advogado José Roberto Batochio foi expulso da defesa de Antonio Palocci porque “Curitiba assim exigiu”. De acordo com o ministro, este caso, associado com o episódio do ex-procurador Marcelo Miller, no caso JBS, geraram fortes indícios de que membros do Ministério Público têm escolhido quem são os advogados que vão ganhar fortunas fechando acordos de delação, e quem ficará de fora.


Os dois casos endossam, ainda, as suspeitas levantadas por Rodrigo Tacla Durán. Ex-advogado da Odebrecht processado por lavagem de dinheiro em Curitiba, Durán revelou na imprensa que foi abordado por Carlos Zucolotto, um advogado e amigo pessoal de Sergio Moro, com promessas de que ele poderia melhorar um acordo de delação com a turma de Deltan Dallagnol se recebesse “por fora” cerca de 1/3 da multa estimada pela Lava Jato: 5 milhões de dólares.

A Lava Jato nega as denúncias de Durán e atacou o ministro Gilmar Mendes por ter revelado a história envolvendo a delação de Palocci.

CLICK POLÍTICA com informações do Jornal GGN

Comentários

  1. Na boa, quem tem blog ou trabalha com jornalismo tem a obrigação de usar corretor ortográfico, somos todos Lula, mas a informação deve estar para que todos possam entender!
    "...ação contra a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, por prevarização. "
    O que é "prevarização"? Não seria prevaricação?

    Mais atenção.

    ResponderExcluir

Postar um comentário